Agenda

Novidades

Fale conosco

 

XVII Show de Talentos Especiais

domingo, 23 de novembro de 2008

Texto e Fotos: Cida Marconcine


O 17º Show de Talentos Especiais, que foi realizado no Palace Eventos no dia 20 de novembro, trata-se de uma ação promovida pelo CE Governador Archer, Associação dos Deficientes Auditivos de Imperatriz (Adai) e Casa da Amizade, em parceria com entidades governamentais e não-governamentais.
O show, que reuniu 13 atrações musicais, tem o objetivo de mostrar o potencial e a capacidade de aprendizagem dos alunos com deficiência. A diretora Ivanilde Oliveira Santos disse que "o show tem como idéia desenvolver a capacidade e as potencialidades de cada indivíduo, pois afinal o mundo é feito de diferenças e quem faz a diferença somos nós”. E a presidente da Adai, Adriana Oliveira Santos, reforça que "é fundamental enxergar essas pessoas como pessoa, e não como uma patologia ou deficiência. Não podemos ter pena delas e sim ajudá-las a melhorar suas vidas e de seus familiares”.
Esteve presente prestigiando a noite de talentos especiais a secretária adjunta de Ensino, Régina Galeno, que se emocionou com as apresentações: “Esse é um projeto muito importante de valorização dos nossos alunos especiais que merece todo o nosso apoio. É um trabalho belíssimo e todos estão de parabéns". O gestor de educação da Unidade Regional de Imperatriz, Domingos Bandeira, também marcou presença na noite especial. Abaixo, alguns instantes mágicos do evento:
banner do projeto
Banner do Show de Talentos Especiais
Abertura
Abertura do evento do C.E. Governador Archer
Dança
Apresentação de flamenco
Secretária adjunta
Secretária adjunta de Ensino, Régina Galeno, e comitiva
gestor de educação
Gestor de educação Domingos Bandeira
também esteve presente
Coral
Coral especial faz sua coreografia em Libras
Dança
Apresentação que emocionou a todos
gestora e supervisora
Diretora Ivanilde e supervisora Ivetilde,
ambas do CE Gov. Archer

TURMA DA UNIVIMA

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

ALUNO DIGITAL

terça-feira, 23 de setembro de 2008

O hipertexto é um modelo de registro, armazenamento e divulgação de dados. Pode ser definido como um conjunto de códigos de diferentes linguagens – palavras, imagens (animadas ou estáticas) e sons – organizados de forma a permitir uma leitura ou navegação não linear, baseada em associações de idéias (links). O termo hipertexto foi cunhado pelo cientista Ted Nelson (1965), mas seu conceito surgiu antes, em 1945, pelo mentor de Nelson (físico e matemático) Vannevar Bush. Em seu artigo "As We May Think" (O Modo como Pensamos), publicado pela revista The Atlantic Monthly, ele sugere a criação de uma máquina (a Memex), que seria capaz de apresentar dados em uma tela, conforme estes fossem sendo solicitados.
Já hipermídia é definida por quatro características básicas: uma mistura de diferentes linguagens verbais (textos), visuais (fotografias, desenhos, gráficos), sonoras (músicas, efeitos sonoros), audiovisuais (filmes, simulações); a articulação em hipertextos; recursos de apoio à navegação (mapas, roteiros, sistemas de busca); e a interação (SANTAELLA, 2004).
O uso de hipermídia na educação pode ser extremamente rico, uma vez que cada tipo de linguagem, tem potencial para despertar um tipo diferente de raciocínio e de compreensão. Segundo Pierre Levy (1998), as simulações com imagens interativas prolongam e transformam a cognição, mais especificamente a imaginação e o pensamento. Segundo ele, as tecnologias não devem ser vistas apenas como meras ferramentas de ensino, mas como elementos constituintes de uma relação com o saber, alteradas em sua natureza por "tecnologias intelectuais" que ampliam, exteriorizam e alteram funções cognitivas humanas" (nos aspectos de memória, imaginação, percepção e raciocínio).



Segundo a doutora em Educação (PUC) e pesquisadora do Centro Pedagógico Pedro Arrupe, Andrea Cecilia Ramal: " O hipertexto (...) é subversivo em relação ao monologismo (...) é subversivo na relação entre autor e leitor (...). Subverte-se, por inerência, a noção de autoria (...) é subversivo com relação à linearidade (...) O fim é o próprio link (...)é subversivo com relação à forma (...) Ocorre ainda a subversão na hierarquia interna do texto: imagens falam, muitas vezes, mais do que palavras (...) é subversivo até com relação à postura física do leitor. Do livro de rolo, que não permitia ler, comparar e fazer anotações ao mesmo tempo, já que o leitor devia segurá-lo com ambas as mãos para poder correr o texto, ao livro encadernado, que permite virar as páginas, mas sempre em seqüência, uma após outra (e nunca uma e outra), passamos a um texto totalmente maleável"




A escola deve assimilar essa nova cultura de forma a inovar e rever as maneiras de promover a aprendizagem e a construção do conhecimento. O hipertexto proporciona ao aluno muito mais oportunidade de autonomia e responsabilidade, uma vez que ele deve escolher o que ler, indo até onde levar sua curiosidade e vontade de aprofundar no conhecimento.
A idéia de hipertexto é voltada para a co-autoria, parceria, uso coletivo... "Cada uma das páginas da rede é construída por vários autores: designers, projetistas gráficos, programadores, autores do conteúdo do texto. Cada percurso textual é tecido de maneira original e única pelo leitor cibernético. Não existe, portanto, um único autor: seria mais adequado falar de um sujeito coletivo, uma reunião e interação de consciências que produzem conhecimento e navegam juntas. (RAMAL, Andrea Cecília)

Referências:

Educarede. Inclusão Digital na Escola. Coleção Educarede. Internet na Escola. Fundação Telefônica. Vol. 1 . Ensinar com Internet. Como enfrentar o desafio. Coleção Educarede. Internet na Escola. Fundação Telefônica. Vol. 2

RAMAL, Andrea Cecilia. LER E ESCREVER NA CULTURA DIGITAL. 4. ed. Rio de Janeiro: Revista Conect@, 2001.

ARTIGO LIDO

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

O artigo de Tereza Almeida d'Eça, Blogs e outras ferramentas web 2.0 na aprendizagem de línguas, faz uma verdadeira reflexão sobre o uso e importância dos blogs na educação. Ao lê-la, tive a impressão de estar eu mesma a dizer ou escrever aquelas impressões: percepção da prática da linguagem além das aulas tradicionais, potencial de interação, benefícios pedagógicos, inovação, possibilidade de comentários e publicação instantânea, canal de comunicação aberto 24 horas, sem limites de paredes e tempo. Tudo isso verdadeiro e sentido na pele, na prática.
E a autora continua o texto falando de suas primeiras experiências com blogs, também muito iguais às minhas. O primeiro blog meu também foi esse primeiro canal entre professor e alunos, eles amavam visitar o blog para ali ver a aula prática, as fotos batidas numa visita e o que mais houvesse de novidades... e prossegue na sua segunda aventura... a minha também muito semelhante: no meu caso era um desafio... 5 turmas de terceiro ano a pesquisar assuntos de química e postar suas produções em blogs de equipes... acho que umas 8 equipes por turma... foi a forma que encontrei para que os alunos ficassem mais motivados na disciplina, que era sempre vis
ta como "bicho-papão" ou "bicho-de-sete-cabeças". O que destaco aqui a grande quantidade de experiências e atividades envolvidas por esta professora na construção dos blogs com seus alunos. Admirável retorno... no meu caso, o isso de certa forma também aconteceu com minha participação e premiação em concurso nacional (Educarede), um reconhecimento que não tinha por parte de muitos colegas na escola... muitos inclusive perguntavam se eu tinha passado a ser professora de informática... quanta ignorância!!!!
Estar no caminho certo me fez avançar e ousar mais: blogs coletivos por turma! Foi uma maravilha!!!
Tereza Almeida d'Eça prossegue sua narrativa compartilhando suas experiências e emoções com seus blogs, com seus posts, comentários de alunos, intercâmbios realizados, enfim com tudo que os blogs proporcionam ou podem proporcionar na educação. Sua satisfação é plena e pode-se antever sem nenhuma dúvida o quanto esses alunos se realizaram com essas experiências interativas. Autonomia, auto-estima elevada, afloramento da criatividade são apenas algumas habilidades adquiridas e permitidas a alunos que passam por atividades que envolvem de alguma forma o uso de blogs.

Blog

VÍDEO DE HOMENAGEM

domingo, 31 de agosto de 2008

PROJETO PETRÓLEO









RECICLAGEM DE PLÁSTICOS





A UTILIZAÇÃO DO BLOG NA EDUCAÇÃO

Muitas são as ferramentas tecnológicas que hoje os educadores podem utilizar como suporte pedagógico, o blog é uma delas.
Com mil e uma possibilidades, os blogs são páginas na internet "que utilizam protocolos de transmissão de dados e contam com um servidor para arm
azenar as informações que apresentam e que precisam ser atualizados com freqüência. Historicamente, surgiram no final de 2001, no site Blogger.com."
É uma maravilhosa mídia, que permite interação, divulgação de informações e trocas de idéias entre as pessoas.
Na educação, podem ser utilizados como: meio de publicação das etapas de um projeto de aprendizagem, de forma coletiva ou individual; jornal virtual; meio de divulgação de
atividades; apoio de trabalhos por disciplinas ou interdisciplinares; divulgação de produções de alunos; forma de desenvolver habilidades e competências nas diferentes áreas de conhecimento; publicação de imagens criadas ou registradas pelos próprios alunos, ampliando suas habilidades cognitivas

“Não ensine aos meninos pela força e severidade, mas leve-os por aquilo que os diverte, para que possam descobrir a inclinação de suas mentes.”
(Platão. A República, VII)

Fonte de Pesquisa: webartigos.com

MINHAS EXPERIÊNCIAS COM
BLOGS

Minha primeira experiência com blogs na educação aconteceu com o projeto Construção de Blogs, que foi uma atividade realizada no ano de 2006, onde os alunos estiveram pesquisando na internet sobre as funções nitrogenadas: Aminas, amidas, nitrocompostos e nitrilos. Foi uma forma que encontrei dos alunos estudarem química de forma prazerosa. As pesquisas foram publicadas em blogs, criados por cada equipe. O resultado está aí embaixo:

turma laboratório de informática
http://ronnyell.zip.net/
http://nitrocompostodps.zip.net/
http://suzanelago.zip.net/
http://amgds.zip.net/
http://barroscardoso.zip.net/
http://fp-sousa.zip.net/
http://keldia-oliveira.zip.net/
http://jhon.quimica.zip.net/
http://kmillask8.zip.net/
http://amidasb10.zip.net/
http://reginaldo-souza.zip.net/
http://estudantes5.zip.net/
http://amidas-dorgival.zip.net/

Com este projeto participei de um concurso do portal Educarede e tive a feliz satisfação de ficar entre os finalistas, sendo premiada como terceiro lugar na minha categoria, que era uso da Internet no ensino médio. Foi o único projeto do Maranhão que participou, tendo a felicidade de ficar entre os 12 finalistas. Veja abaixo mais detalhes deste c
oncurso e projeto.

CONCURSO EDUCAREDE

PROJETO CRIAÇÃO DE BLOGS
PREMIAÇÃO 1
PREMIAÇÃO 2

Depois outro projeto possibilitou o uso de blogs: Reciclagem de Plásticos, do começo ao fim do processo.

http://jane-mota.zip.net/
http://alunosterceirao.zip.net/
http://quimicadez.zip.net/

Alunos no stand














Projeto este que também foi reconhecido e premiado: participou da Fecitec (Feira de Ciência e Tecnologia do Sul do Maranhão), sendo premiado em 4 modalidades, inclusive os alunos ganharam bolsa de iniciação científica como resultado desta premiação e irão participar da I Feceb (Feira de Ciência da Educação Básica) em São Luís. Esta experiência foi publicada da revista Tecnologias Educacionais - Relatos de experiências, do Governo do Estado do Maranhão, Secretaria de Estado da Educação, neste ano. Também foi selecionado para representar o Maranhão no Seminário do Programa Nacional de Informática na Educação (Proinfo) e TC Escola/2008 - Edição Nordeste, em Fortaleza, também este ano.

Por fim, destaco outro projeto no qual dei destaque ao uso de blogs coletivos para publicação das pesquisas, resultados e vídeos das produções dos alunos: Petroleum, o ouro negro.

http://ouronegro-dorgival.zip.net/
http://quimica-dorgival.zip.net/

Alunos criam blogs coletivos













Com a defesa deste projeto é que fui aprovada para a etapa avançada do curso de Mídias na Educação, pelo ambiente virtual de aprendizagem Eproinfo.

Eu ao lado do banner do projeto


Mantenho 2 blogs pessoais, um com objetivo de divulgar atividades desenvolvidas na educação e outro com intuito de publicar atividades realizadas na especialização Tecnologias da Informação para Educadores, ambos desatualizados em função do tempo. Além desses, ainda publico em dois blogs do NTE (Núcleo de Tecnologia Educacional, onde atuo como professora multiplicadora, cujas capacitações de professores proporcionam criação de blogs, que estão linkados no respectivo blog. Abaixo, os endereços dos blogs citados:

http://ma-marconcine.zip.net/

http://blogs.universia.com.br/ticnaeduc/
http://nteimperatriz.wordpress.com
http://educacaodigital-nte.blogspot.com/





BEM-VINDOS 1

Bem-vindoEste blog é uma proposta de atividade da disciplina Produção de Textos para Materiais Autodidáticos, ministrada pelo professor Carlos Tadeu Queiroz De Morais, da Especialização Tecnologias da Informação para Educadores, no ambiente Teleduc, uma parceria Univima (Universidade Virtual do Maranhão) e UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). A você, professor, tutor, colegas de curso e visitantes de uma forma geral, sejam muito bem-vindos. Não esqueçam de deixar seu comentário, que para mim será muito importante, um incentivo a mais na minha caminhada. Obrigada pela visita e volte sempre!!!!
FLORESMeu nome é Maria Aparecida Marconcine, mas todos me chamam pelo nome de Cida Marconcine. Sou professora de Química, do quadro efetivo da rede pública estadual, trabalho em dois turnos. Atualmente lotada no NTE de Imperatriz (Núcleo de Tecnologias Educacionais), onde exerço a função de professora multiplicadora. Tenho especialização em Química Ambiental (UEMA) e especialização de Tecnologias de Informação para Educadores (UFRGS/Univima).Também estou cursista do Formação Continuada em Mídias na Educação (UFMA/MEC). Sou natural de Nova Venécia (ES) e estou pelas bandas do Maranhão há um bom tempo, onde tenho minhas raízes já bastante fincadas. Sou casada e tenho um filho maravilhoso, Átila Marconcine. Gosto de inovar na educação e vez por outra me envolvo em projetos de aprendizagem, participações em feiras de ciências, concursos, congressos, os quais já tive a honra de ser premiada algumas vezes, mas sempre estou na busca por melhorar e ter muito mais domínio principalmente no uso das mídias integradas na educação.
Como multiplicadora do NTE, atualmente estou envolvida na capacitação de professores tanto na cidade de Imperatriz como em municípios vizinhos, no curso de Educação Digital, no ambiente Linux Educacional. É muito bom contribuir para a inclusão digital dos colegas de profissão. Particularmente gosto de desenvolver projetos em minha área, que é química ambiental, mas já penso em assuntos e temas para projetos que sejam relevantes na área da Tecnologia de Informação na educação. Minha linha de pesquisa envolve uso de AVA no Ensino Médio, já visualizando meu projeto de mestrado nesta área.
Quanto a hobbies, gosto mesmo é de usar o computador, navegar na internet, curtir uma boa leitura e filme quando tenho algum tempinho disponível e estudar, é claro, principalmente se os cursos forem EaD.





TEMPO PARA TUDO

Olá
Tudo neste mundo tem seu tempo;
cada coisa tem sua ocasião.

Há um tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar; tempo de matar e tempo de curar; tempo de derrubar e tempo de construir.

Há tempo de ficar triste e tempo de se alegrar;
tempo de chorar e tempo de dançar;
tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las;
tempo de abraçar e tempo de afastar.

Há tempo de procurar e tempo de perder;
tempo de economizar e tempo de desperdiçar;
tempo de rasgar e tempo de remendar;
tempo de ficar calado e tempo de falar.

Há tempo de amar e tempo de odiar;
tempo de guerra e tempo de paz.

Eclesiastes 3, 1-8