Agenda

Novidades

Fale conosco

 

AUTORIA E CONVERGÊNCIA DE MÍDIAS

terça-feira, 14 de julho de 2009

Nossos textos e produções científicas precisam ser referenciados, tanto por causa do embasamento teórico, que dá respaldo e suporte às idéias, quanto pelo respeito aos autores lidos e citados. Muito importante sempre ter este cuidado de colocar as referências, pois assim não se comete nenhum plágio. Estes cuidados devem também se estender até nossos alunos. É fundamental orientar para a pesquisa: como reconstruir textos, fundamentar idéias, mostrar a importância das referências bibliográficas. Percebe-se hoje que muitos alunos não são orientados na leitura e na construção de textos, que não sabem fazer uma pesquisa e muito menos referências... Uma triste geração de control c/control v. Despreparados, muitos professores também ainda cometem esses erros. Agora se nós como educadores agirmos assim, não vamos conseguir que nossos alunos sejam autores. Não se pode orientar e nem oportunizar habilidades e competências que ainda não se possui, infelizmente. Segundo Moran (2008), “se a escola não prepara alunos-pesquisadores criativos e empreendedores, de pouco adianta todo o enorme esforço e dinheiro gastos”.

O direito à propriedade não tolhe de forma alguma a criatividade e a autoria. Muito pelo contrário. Nesta era onde as Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) oportunizam tanta interação e interatividade, onde a navegação por hipertextos permitem uma vasta possibilidade de leitura não-linear e onde o conteúdo e a forma são duas coisas que devem ser levadas em conta ao se produzir algum material, a liberdade de criação é ilimitada. Não podemos só nos ater às leituras e pesquisas, mesmo que sejamos (e devemos ser mesmo) eternos pesquisadores, pois hoje a internet permite muito mais do que isso. São tantos recursos, sites, portais e ambientes que possibilitam a autoria tanto coletiva como individual, sejam de textos, publicações de imagens, vídeos, slides entre outros. Agora, não adiantam os recursos se não há mudança de posturas. O processo de criação é algo a ser motivado e influenciado.

Nós, ao participarmos dessa especialização à distância (Mídias na Educação) por exemplo, estamos tendo oportunidades de produzir, construir, reconstruir, criar... Enfim, sermos autores de nossa própria aprendizagem. Ler, gerenciar informações, colaborar e cooperar, ter e trocar idéias, participar, expressar opiniões, interagir, publicar na internet nossas produções em blogs, vlogs e flogs, refletir sobre nosso fazer pedagógico e principalmente despertar nosso interesse para uso das mídias integradas na sala de aula e perceber a importância da convergência tecnológica como impulsionadora do acesso e democratização da informação na educação, assim como da produção coletiva do conhecimento que ela possibilita. Lea Fagundes (2008) coloca a importância de “integrar a escola na cultura digital, porque a escola permanece com a sua cultura, com a tradição e quando se apropria da tecnologia quer colocá-la a serviço da conservação do passado. Na verdade, a escola está adquirindo uma nova cultura, por isso que é um processo difícil, lento e precisa de muito conhecimento para que todo o sistema se aproprie”.

Partindo destes pressupostos, pode-se então conceituar AUTORIA como a possibilidade de criação, registro e produção de conhecimentos, que é facilitada com o uso das ferramentas tecnológicas para expressar as informações que se teve acesso, assim como analisar e chegar a conclusões pessoais. A integração e CONVERGÊNCIA DE MÍDIAS é a oportunidade facilitadora de se obter autoria, co-autoria, construção e reconstrução de conteúdos, oportunizando mobilidade, flexibilidade, criatividade, democratização e compartilhamento de produções, com diferentes linguagens midiáticas.

REFERÊNCIAS

FAGUNDES, Lea. Podcast com Lea Fagundes.

MORAN, José Manuel. Blog educação inovadora.

0 comentários: