Agenda

Novidades

Fale conosco

 

WEBQUEST

quinta-feira, 11 de junho de 2009

As atividades Webquest se baseiam na aprendizagem colaborativa, cooperativa e significativa, onde ativa no aluno as competências intelectuais mais complexas do que um simples armazenamento de conteúdos. Esta metodologia promove a interação e o letramento digital dos alunos na construção do conhecimento, além de direcionar a pesquisa e dar um bom uso para a internet, com intuito de atingir o pensamento reflexivo e crítico dos envolvidos.

Conforme a Apresentação de Webquest, pela professora Maria Rosângela Bez, em vídeo, é uma ótima ferramenta para apropriação tecnológica na escola, obtenção de informações atualizadas, aprendizagem cooperativa e colaborativa, desenvolvimento de habilidades cognitivas, criatividade, trabalho de autoria para professores e compartilhamento de saberes pedagógicos. Além dos vários objetivos, as atividades webquests dependem para sua construção e uso, de fatores como faixa etária e nível de complexidade, mas que passam pela aquisição, integração, extensão e refinamento dos conhecimentos, conforme sua duração (curta ou longa).

No texto WebQuests em Roteiro de Curso Hipermídia (BRANDÃO; MUSA; OLIVEIRA; FERNANDES, 2008), é colocada a importância de todas as etapas de criação de uma webquest, que para isso são necessários organização, tempo e conhecimento de tecnologia. Os autores destacam que essa falta de cuidado com a estruturação de conteúdos, leva a obtenção de materiais de aprendizagem muitas vezes mal estruturados e desorganizados, o que acaba dificultando a leitura e consequentemente à aprendizagem dos alunos.

"Se as orientações inseridas no processo forem cuidadosamente elaboradas, os alunos não terão dificuldades na navegação e no entendimento do desafio. No entanto a presença do professor é fundamental tanto nos momentos de dúvida quanto para observá-los na execução da TAREFA. A atividade WebQuest não é uma atividade virtual, a distância. O professor está presente no laboratório para orientar e apoiar os alunos nas pesquisas". (ABAR; BARBOSA, 2008)


O artigo Possibilidades e Formas de colaboração: um estudo com alunos do Ensino Fundamental (RAMOS, 2007) investiga o uso das tecnologias colaborativas na educação, com intuito de unir teorias e auxiliar no uso pedagógico da internet. A autora destacada o papel da colaboração como prioritária para o desenvolvimento de atividades pedagógicas mediadas pelo computador, analisando suas possibilidades e limites no processo educacional. Ressalta ainda que “a proposta de atividade colaborativa mediada pelo uso do computador ligado à rede pode ser considerada uma tentativa de introduzir inovações na escola” e que “o uso da tecnologia ampliou os tempos e espaços de aprender e ensino, bem como as possibilidades de estabelecer relações pessoais”.



REFERÊNCIAS

ABAR, Celina A. A. P., BARBOSA, Lisbete Madsen. Webquest: um desafio para o professor!. São Paulo: Avercamp, 2008.

BRANDÃO, André Luiz; MUSA, Daniela Leal; OLIVEIRA, Alessandro Ramos de; FERNANDES, Clovis Torres. WebQuests em Roteiro de Curso Hipermídia.

RAMOS, Daniela Karine. Possibilidades e Formas de Colaboração: um estudo com alunos do Ensino Fundamental.

BEM-VINDOS 2

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Bem-vindoEste blog nasceu de uma proposta de atividade da disciplina Produção de Textos para Materiais Autodidáticos, ministrada pelo professor Carlos Tadeu Queiroz De Morais, em 2008, da Especialização Tecnologias da Informação para Educadores, no ambiente Teleduc, uma parceria Univima (Universidade Virtual do Maranhão) e UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). Dou então prosseguimento a este trabalho, agora como proposta da disciplina de Informática, módulos Blog, Flog e Webquest, ministrada pela professora/tutora Conceição de Maria Moura Nascimento, do Curso de Formação em Mídias na Educação, Módulo Avançado, no Ambiente Colaborativo de Aprendizagem e-Proinfo, uma parceria Ufma (Universidade Federal do Maranhão) e MEC (Ministério da Educação).
A você, professor, tutor, colegas de curso e visitantes de uma forma geral, sejam muito bem-vindos. Não esqueçam de deixar seu comentário, que para mim é muito importante, um incentivo a mais na minha caminhada. Obrigada pela visita e volte sempre!!!!
No final do blog tem o Livro de Assinaturas. Deixe sua marquinha lá... bkj

USO DO BLOG NA EDUCAÇÃO

Muitas são as ferramentas tecnológicas que hoje os educadores podem utilizar como suporte pedagógico, sendo o blog uma delas, mesmo não tendo surgido com fins educacionais. Com mil e uma possibilidades, os blogs são páginas na internet que utilizam protocolos de transmissão de dados e um servidor para armazenar as informações, que podem ser atualizadas com freqüência. São considerados como uma ferramenta colaborativa e interativa. É uma maravilhosa mídia, que permite interação, divulgação de informações e trocas de ideias entre as pessoas.

Na educação, podem ser utilizados como meio de publicação das etapas de um projeto de aprendizagem (de forma coletiva ou individual), jornal virtual, divulgação de atividades, apoio de trabalhos por disciplinas ou interdisciplinares, exposição de produções de alunos, forma de desenvolver habilidades e competências nas diferentes áreas de conhecimento, publicação de imagens criadas ou registradas pelos próprios alunos, ampliando suas habilidades cognitivas. Alem dessas, Maria de Fátima Franco destaca o papel do blog como meio de interação e escrita coletiva no ensino fundamental. Em seu artigo, ela ainda coloca as idéias de Davis (2004) e Barros (2005), na utilização de blogs na educação. Para a primeira, os blogs seriam espaços de discussão de idéias, livros lidos, notícias diárias e criação de projetos de grupo. Já para o segundo, os blogs representam oportunidades para o processo de alfabetização, por narrativas e diálogos. Já Suzana Gutierrez defende o uso do blog para formação de professores, como forma de construção do conhecimento, aliado a um processo de interação, o que leva à auto-organização da cognição. Para isso se fundamenta nas teorias de Vygotsky e Freire.
O vídeo assistido reforça que com objetivos educacionais os blogs podem incentivar a leitura e a escrita, pois alunos e professores podem cooperar e colaborar uns com os outros, favorecendo a interdisciplinaridade, através do diálogo com outras formas de saber. Exemplifica também algumas atividades que podem ser desenvolvidas na escola com uso de blogs: postagem de projetos, trabalhos em grupos, com temas sugeridos pelo professor, criação de blogs da escola, com links para os blogs das turmas, postagem de resenha de livros entre outros.
Por fim, observa-se que muitas são as possibilidades de publicação e postagem em blogs, basta apenas escolher a que se adéqua à necessidade da turma, escola, alunos, professores e colocar em prática. Todos acabam ganhando: a educação, que passa a ter mais qualidade, os alunos, que tem a oportunidade de divulgar seus projetos e trabalhos, além de favorecer a aprendizagem e aumento de auto-estima. Por fim, a oportunidade de formar uma rede social, conectada com a internet, onde através da interação e comunicação, pode-e construir coletivamente não só textos, mas principalmente idéias... projetos



REFERÊNCIAS

FRANCO, Maria de Fátima. Blog Educacional:ambiente de interação e escrita
colaborativa
GUTIERREZ, Suzana. Weblogs e educação: contribuição para a construção de uma teoria

MÍDIAS NA EDUCAÇÃO

terça-feira, 2 de junho de 2009